09 janeiro 2011

Goiatuba Esporte Clube



O Goiatuba Esporte Clube é um clube de futebol da cidade com mesmo nome que se localiza no estado de Goiás. Fundado no dia 5 de maio de 1970, é conhecido como Fantasma e Azulão e tem como principais títulos o Campeonato Goiano de 1992, 2 Goianos da Segunda Divisão (1984 e 1997) e uma Copa Goiás de 1993. 


O clube foi fundado em 1970 por um grupo de desportistas da cidade com o intuiuto de representar a cidade em competições estaduais. O nome foi escolhido para ter maior identidade com a cidade e na reunião além de se decidir a direção do clube também se decidiu o mascote, no caso o pássaro azulão. A sua primeira partida como time profissional foi vencendo o América de Morrinhos por 1 x 0, porém em janeiro de 1970 o clube tinha jogado uma partida antes de se tornar realmente um clube de futebol contra o JK de Morrinhos por 2 x 2 na inauguração do estádio Divinão.

Ainda no ano de 1970, participou de um torneio, conquistando seu primeiro título e troféu, vencendo a 3ª Taça Vale do Paranaíba, enfrentando as seguintes equipes: Bom Jesus, Triângula de Monte Alegre de Minas, Centralina de Minas, Grêmio Buriti Alegre, Vasco de Tupaciguara e Itumbiara, tendo sido campeão com 18 pontos e com o artilheiro Esqueleti marcando 14 gols.

 Camisa do time nos idos de 1970

No ano de 1971 a Federação Goiana de Futebol promoveu um torneio entre o Azulão, América de Morrinhos e o Itumbiara, sendo que o vencedor ganharia o direito de participar do estadual. O Azulão foi aguerrido, sendo que o Goiatuba venceu 2 vezes o América e venceu uma vez o Itumbiara fora de casa, já o adversário venceu as 2 contra o América e perdeu para o Goiatuba. A decisão foi em Goiatuba com mais de 10 mil torcedores no estádio, mas a torcida não foi suficiente, pois o Itumbiara abriu 2 x 0, mas o time da casa mostrou imponência e fez gols aos 43 e aos 45 do segundo tempo com gols de Eduardo e Tino, respectivamente, e se sagrou campeão do torneio seletivo.

O primeiro jogo do Goiatuba no Goianão foi vencendo o Goianésia por 1 x 0 no Divinão. No ano de 1971 o clube ficou na lanterna do torneio, mas ao menos Sagrou-se Bi-Campeão da Copa Vale do Parnaíba ao vencer o Centralina de Minas. Em 1972 o clube assustou os times no estadual ao ficar em sétimo, além de derrubar o Atlético Goianiense na final do Torneio Sul Goiano.

1973 não sai da cabeça do torcedor azulino, quando o time ficou em 3° lugar no estadual, venceu o Quito Colobata em seu primeiro amistoso internacional por 3 x 0, além de aplicar a maior goleada de sua história: 15 x 1 sobre o Miguelópolis. 

 Garrincha com camisa do Goiatuba em amistoso de 1973
Ao lado o finado presidente Benito Rodrigues

No ano de 1974 além de fazer uma campanha bem aquém do esperado no estadual, recebeu uma sonora goleada do Flamengo, quando o time da Gávea humilhou por 6 x 2 o time goiano. Nos anos de 76 e 77 ficou em penúltimo no estadual.

Em 1981 participou pela primeira vez de uma competição nacional, a Taça de Bronze, porém foi eliminada na primeira fase pelo Itumbiara. No mesmo ano aplicou 9 x 1 no Monte Cristo. Se falamos aqui das goleadas aplicadas pelo Azulão, em 1982 o time também sofreu algumas goleadas históricas, como a de 9 x 2 para o Vila Nova e 8 x 2 em amistoso contra o Comercial de Ribeirão Preto, sendo que no Goianão acabou caindo.

Em 1984 foi campeão da Segundona de Goiás, retornando á elite no ano seguinte, quando ficou em oitavo lugar. Em 1987 participou do Torneio Octávio Pinto Guimarães, onde ficou com o vice campeonato.

Em 1988 teve de disputar mais uma vez um seletivo para disputar a elite, dessa vez contra Jataiense e o CRAC, onde se sagrou campeão. No mesmo ano surpreendeu e conseguiu novamente o terceiro lugar no campeonato, além de ter o artilheiro da competição, o atacante Bil com 13 gols. No ano seguinte e em 1990 ficou em quarto lugar, sendo que no segundo ano Pirata foi artilheiro do estadual com 12 gols pelo clube azulino.

O melhor ano da história do Fantasma foi em 1992, quando foi comandado pelo falecido ex-jogador e técnico Orlando Lelé, o goleiro Marolla e a base do time de anos anteriores. Na fase final o Goiatuba venceu todos os seus jogos, sendo campeão na penúltima rodada em Goiânia contra o Vila Nova, vencendo o Colorado por 2 x 0. O centroavante Pirata marcou 16, seguido do zagueiro Bilzão com 14 gols.

 Goiatuba campeão de 1992

Em 1993 disputou a Copa do Brasil, mas foi eliminado logo de cara pelo Ceará. Já no estadual ficou em quinto e com o artilheiro da competição, Lenílson com 21 gols. Além disso garantiu vaga na Série B Nacional pela seletiva.

Time do Goiatuba nos anos dourados 

O time permaneceu bem até 1995, quando o presidente Buró renunciou ao cargo, e em 1996 foi rebaixado no estadual e na Série B com um elenco caro. Em 1997 com um elenco fraco e administração ruim, o clube acabou também rebaixado na Série B (foi rebaixado em 1996, mas a convite da CBF disputou o torneio), mas ao menos sendo campeão da divisão inferior de Goiás.

Arquibancadas do Divinão lotadas para o acesso em 1993

Após 9 temporadas na elite, o clube foi o único a ser rebaixado no ano de 2006. Em 2007 fez uma campanha pífia, e em 2008 foi rebaixado para a Terceira Divisão para a tristeza de sua grande torcida, levando na sua última partida 6 x 0 para a Aparecidense.

Goiatuba em 2007

Em 2009 se licenciou, mas em 2010 tentou retornar ao segundo escalão goiano, dando mostas que iria conseguir o seu objetivo juntamente com a nova equipe da cidade, a Associação Atlética Goiatuba, mas o clube ''amarelou'' no final e perdeu a vaga nas semifinais.

Azulão em 2010


Escudos Anteriores




Mascote

Azulão


Estádio

Divinão

Nome: Estádio Divino Garcia Rosa
Local: Goiatuba/GO
Capacidade: 15000 pessoas
Inauguração: 30 de janeiro de 1970, no jogo entre Goiatuba 2 x 2 JK de Morrinhos
Primeiro Gol:
Recorde de Público: 
Propriedade: Prefeitura Municipal de Goiatuba
Obs: Divino Garcia Rosa foi prefeito de Goiatuba entre 1966 e 1969 e em sua época teve a construção do estádio.

Hino

Autor: José Airton Lima, o Ceará

Sou Goiatuba até morrer
Trago o azul no coração
Jogamos sempre pra vencer
Buscando ser o campeão
Eterno azul como o infinito
Lutar é a tua tradição
Teu nome sempre foi meu grito
É azulão, é Azulão
De norte a sul és um audaz
És o orgulho dos desportistas de Goiás

Link: http://www.escudosonline.com/hinos_nacionais/brasil_hinos_goias.htm









0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *