12 março 2010

Associação Atlética Anapolina


A Associação Atlética Anapolina é um clube de futebol da cidade de Anápolis, no estado de Goiás. Foi fundado no primeiro dia do ano de 1948 e é chamado de Xata e Rubra, o primeiro por ter costume de vencer grandes clubes desde os tempos de amadorismo (com a letra ''x'' mesmo), e o segundo pela cor da equipe. Apesar de nunca ter conquistado um título tão relevante, é um dos maiores clubes goianos, pelos feitos já alcançados, além de ter uma grande torcida.

Nos anos 30 do século XX o futebol anapolino estava em baixa, já que o Anápolis Sport vivia se licenciando, até que nos anos 40 começou a investir em jogadore de fora e ficou com o vice campeonato de 1946, mas a partir daí se encheu de dívidas. Com a situação precária, atletas e dirigentes optaram por formar um novo clube na cidade.

Anapolis Sport Club em 1947


Até que no dia 1° de janeiro de 1948 nasce a Associação Atlética Anapolina numa sala de aula do colégio do ginásio São Francisco de Assis, que representaria a cidade em torneios profissionais. Ficaram também decididos os cargos: Presidente: Gisberto Ferraresi; Vice-Presidente: José Elias Isaac; 2º Vice: Moisés Roriz Filho; Secretário: João Pedro Neto; 2º Secretário: Ângelo Carnielo; Diretor de futebol: Edson Ermano. Na reunião foi decidido o nome do time por meio de uma votação, sendo que o nome foi indicado por Moisés Roriz.

No dia 18 de Abril de 1948, estreou a Associação Atlética Anapolina contra o Ferroviário de Araguari, vencido pela Rubra por 3 x 2, com gols de Júlio, Leônidas e Picum. A primeira escalação da Anapolina foi esta: Juca, Petrônio e Tatu; Arnaldo, Iberê e Zê Lemes; Alípio (Luizinho), Júlio, Juvenal, Picum e Leônidas.

Gisberto Ferraresi

Em 1949 a Rubra venceu o Torneio Citadino e foi campeão 4 vezes consecutivas, sendo o melhor time da cidade na época. Em 1951 ocorre o primeiro clássico com o Anápolis FC, vencido pela Rubra por 2 x 1, com gols de Zeca Puglisi e Júlio.
Anapolina tetra campeã em 1952

Time da Rubra

No ano de 1956 morre Zeca Puglisi, que mais tarde batizaria o estádio que a Anapolina usa para treinar.

Em 1957 e 1960 a Rubra vence o campeonato anapolino. No ano de 1963, com a construção do estádio Irani Ferreira Barbosa, o futebol da cidade é profissionalizado totalmente.

Já 2 anos depois é inaugurado o Jonas Duarte, numa partida entre São Paulo e uma Seleção de Anápolis, vencida pelo tricolor paulista por 4 x 1

Em 1970 as três equipes da cidade (Anápolis, Anapolina e Ipiranga) estavam passando por dificuldades. Acabaram por se fundir e formar o Grêmio Esportivo Anapolino que disputa campeonatos até 1971, mas acaba sendo desativado.

Em 1975 a Xata volta a disputar o campeonato goiano na primeira divisão, e em 1978 disputa o Brasileirão pela primeira vez, sendo que foi bancado por médicos recém formados, entre eles Pedro Canedo. O time saiu na fase inicial. Em 1979 também disputa, mas o melhor ainda viria.

Em 1980 a Rubra volta a incomodar, dessa vez na Série B, mas acaba perdendo a chance de ir á elite, eliminado pelo Sport.

No mesmo ano disputou a Taça de Prata, fazendo uma excelente campanha, eliminando o Remo nas semifinais, mas perdendo a decisão para o Guarani, sendo goleado em Anápolis por 4 x 2 e empatando em 1 x 1 em Campinas. Suficiente pra mostrar o crescimento do time anapolino nessa década. Teve como destaques entre diversos jogadores, os ídolos Sávio e também o goleiro Dilon.

Rubra vice campeã da Série B 1981

O ano de 1981 começou com polêmica no campeonato goiano entre Anapolina e Goiás, que travaram o título até fora dos campos, mas para a tristeza dos colorados, o título foi para o Esmeraldino no ''tapetão''. A diretoria chegou a colocar uma estrela no escudo do time, simbolizando o ''título moral'' do campeonato.


Sávio com a camisa da Xata

O goleiro Dilon

O ano de 1982 foi talvez o auge da Anapolina, pela excelente campanha no Brasileirão, um marco para o clube colorado. Um time que encantou a cidade e a torcida.

Na 2° fase conseguiu passar de fase em um grupo com Cruzeiro, Fluminense e Moto Clube, sendo que chegou a vencer o Cruzeiro em BH por 1 x 0 e também o Fluminense em Anápolis por 3 x 1, se classificando em segundo lugar.

Cruzeiro 0 x 1 Anapolina 1982

A surpreendente Anapolina enfrentou o poderoso São Paulo, chegando a vencer o Tricolor por 3 x 1 no Jonas Duarte, com mais de 17 mil pessoas torcendo fervorosamente pela Rubra. Porém acabou eliminado ao ser goleado no Morumbi por 4 x 0.

Anapolina no Brasileirão 1982

Em 1983 chegou a ser vice campeão goiano, quando perdeu novamente o caneco para o Goiás.

Em 1984 voltou a disputar a elite nacional, mas acabou eliminado ainda na primeira fase.

Nos anos 90 o time se acostumou a fazer campanhas medianas e geralmente disputando a Série C e também a Série B.

Em 1998 foi rebaixado no estadual, mas voltou no ano seguinte por conta da descoberta de irregularidades no time do Santa Helena.

Rubra na Série B de 1991

Em 2000 a Rubra voltou a ter grandes momentos, chegando ao vice campeonato estadual, não impedindo o penta campeonato do Goiás, assim mais um ano sem título, mas revivendo os bons tempos.

No mesmo ano disputou a Série B da confusa Copa João Havelange e também disputando o torneio no ano de 2001. Estreou na Copa do Brasil, mas acabou eliminado precocemente pelo Santos.

Nesses anos se destacava a figura do goleiro Ernandes, que é o jogador com mais atuações na história do time, com 133 jogos ao todo.

Ernandes, ídolo da Rubra

Na Série B de 2001 a 2003 ficou sempre na 17° colocação, sempre conseguindo fugir do descenso. Já no ano posterior melhorou sua campanha, ficando na 13° colocação.

Rubra em 2003

Em 2005 o time anapolino disputou mais uma vez a Série B, chegou até a ter um placar surpreendente contra o Grêmio, o vencendo por 4 x 0 no Jonas Duarte, que seria o campeão daquele torneio. No fim do torneio acabou voltando para a Série C, ficando apenas na 19° posição em um campeonato em que rebaixavam 6 equipes.

Anapolina 4 x 0 Grêmio 2005

Na Série C de 2006 até fez boa campanha, mas não conseguiu o retorno á segunda divisão do Brasil, caindo na terceira fase. No estadual chegou ás semifinais, mas acabou eliminado pelo Atlético de Goiânia.

Anapolina em 2006

No ano de 2009 fez uma campanha fraca no estadual, mas o levou a primeira Série D da história, caindo no grupo 8 com Brasília, Araguaia e CRAC, sendo eliminado ainda na primeira fase.

Anapolina x Brasília na Série D 2009



Escudos Antigos


Mesmo tendo um ótimo começo de campeonato, acabou perdendo força na reta final e não se classificou para a segunda fase.

Mascote

Águia


Estádio


Jonas Duarte

Nome: Estádio Jonas Duarte
Local: Anápolis/GO
Capacidade: 17.170 lugares
Inauguração: 11 de abril de 1965 - São Paulo 4 x 1 Seleção de Anápolis
Primeiro gol: Rodarte, do São Paulo
Recorde de público: 17800 pessoas - Anapolina 1 x 1 Corinthians, 15 de setembro de 1981
Propriedade: Prefeitura de Anápolis
Obs: Jonas Ferreira Alves Duarte foi prefeito de Anápolis na época da construção do estádio.


Hino

Anapolina é um show de futebol
Anapolina brilha mais do que o sol
Anapolina é um show de futebol
Anapolina brilha mais do que o sol.

Eu sou Anapolina
Orgulho da nossa história
Alegria que contamina
Peito cheio de glória.

Dá-lhe Xata
É gol, é gol! É mais um show
Viva a nossa bandeira
Anapolina, paixão verdadeira.

Anapolina é um show de futebol
Anapolina brilha mais do que o sol
Anapolina é um show de futebol
Anapolina brilha mais do que o sol.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=QUytBWZHwww

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *