27 março 2010

ABC Futebol Clube


O ABC Futebol Clube é um tradicional clube de futebol brasileiro da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. Fundado ao dia 28 de junho de 1915, é um dos principais times da terra potiguar, sendo o recordista brasileiro em títulos estaduais, com 50 ao todo, além de possuir juntamente com o América-MG a maior sequência de estaduais, sendo 10 títulos consecutivos. Possui também uma das maiores torcidas do país, sendo o time mais popular do Rio Grande do Norte.


Natal ainda era uma cidade com uma população estimada em 27 mil habitantes, até que no 29 de junho de 1915, surgiu o ABC Futebol Clube: primeiro clube de futebol do Rio Grande do Norte. O time foi fundado por jovens da elite potiguar, cuja reunião aconteceu num dos cômodos do casarão do coronel Avelino Alves Freire – respeitado comerciante e presidente da Associação Comercial do RN –, situado na Av. Rio Branco, no bairro da Ribeira, com frente para os fundos do então Cine-Teatro Carlos Gomes.

Casa onde o ABC foi fundado

Participaram da histórica reunião: João Emílio Freire – filho do coronel , Avelino Freire, e eleito por unanimidade como o primeiro presidente do ABC –, o próprio coronel Avelino Alves Freire, Avelino Alves Freire Filho (conhecido como Lili, também filho do coronel Avelino e primeiro goleiro do alvinegro potiguar), Alexandre Bigois, Arary Brito, Artur Coelho, Álvaro Borges, Antônio Alves Ferreira, Cipriano Rocha Filho, Carlos Noronha, Cícero Aranha, Francisco Deão, Francisco Antônio, Frederico Murtinho Braga, Francisco Mororó, José Potiguar Pinheiro, José Cabral de Macedo (o Tarugo), Júlio Meira e Sá, Josafá dos Santos, João Cirineu de Vasconcelos (o Baluá), João dos Santos Filho, José Pedro (o Pé de Ouro), José Aurino da Rocha, Luiz óbrega, Manoel Dantas Moura, Manuel Dantas Cavalcanti, Manoel Avelino do Amaral, Manoel Bezerra da Silva (o Paraguay), Marciano Freire, Mário Eugênio Lira, Silvério Carlos de Noronha e Sólon Rufino Aranha.

Foram escolhidos os primeiros dirigentes que tiveram o privilégio em dar o pontapé, literalmente, para o início de uma história repleta de glórias, que dura há 93 anos. A primeira diretoria foi assim composta: João Emílio Freire – presidente, José Potiguar Pinheiro – vice-presidente, Manoel Dantas Moura – 1º secretário, Solon Rufino Aranha – 2º secretário, Avelino Freire Filho – tesoureiro, e José dos Santos – diretor de esportes. Esses valorosos homens ficaram à frente do ABC, no período de 29/06/1915 a 03/06/1916.

O conjunto de letras ABC prestou uma justa homenagem ao pacto de amizade fraternal, amparado diplomaticamente pelos países Argentina, Brasil e Chile, com a inicial dos países.

O primeiro jogo do ABC aconteceu em 20 de setembro de 1915, contra o Natal Esporte Clube, sendo que o alvinegro venceu por 13 x 1.

Primeiro uniforme do ABC

Em 1920 o ABC foi campeão estadual pela primeira vez em sua história, repetindo o feito em 1921, 1923, 1925, 1926, 1928 e 1929, mostrando que já era um clube de ponta. Na época tinha um jogador que viria a ser conhecido por tudo que fez pelo ABC em sua vida: Vicente Farache, que mais tarde seria presidente do clube. Sua mulher, Maria Farache também ficou conhecida por ter contribuído muito para o Elefante. Começou em 1935 com o casamento entre os 2 e em 1949 Maria faleceu.

Casal Farache

Em 1932 o ABC voltou a ser campeão potiguar, sendo que em 1933 repetiu o feito em cima do rival América, vencendo o segundo jogo decisivo por 6 x 4.

No ano seguinte veio o inédito tri campeonato, e em 1935 o tetracampeonato, ratificando o reinado do time alvinegro no RN. Ainda achou pouco ? O clube continuou conquisando títulos em 1936, 1937, 1938, 1939, 1940 e 1941, chegando a 10 títulos consecutivos e liderando absolutamente na ranking de campeões potiguares, uma era de ouro para o ABC.



Vicente Farache e o elenco campeão em 1941

No decampeonato do Alvinegro há detalhes que seriam praticamente impossíveis hoje, salvo um ou outro caso de excepcionalidade. Nos 10 anos do ABC os maiores exemplos de amor ao clube foram dados pelo goleador Xixico e o volante Simão (únicos realmente decacampeões, de 32 a 41), Nezinho e Dorcelino, com nove anos dos 10 campeonatos, Hermes (de 35 a 1940), Mário Crise (de 32 a 39), e ainda outros campeões que variaram suas participações com menos tempo de clube. São os casos de Mário Mota (38 a 41), Adalberto (32 a 36), o goleiro Edgar em temporadas alternadas de 35, 36, 40 e 41, provavelmente por estar fora de Natal. Como curiosidade registrar que nos 10 títulos consecutivos o ABC contou com seis goleiros entre reservas e titulares, revezando-se nas 10 temporadas.

No ano de 1944 e 1945 o ABC voltou a conquistar o campeonato potiguar, sendo campeão também em 1947. O reinado no Rio Grande do Norte continuou, em 1950 o time conquista mais um título, apenas um ponto na frente do Santa Cruz.



Formação do ABC em 1950

No ano de 1953 levantou mais um troféu de campeão, repetindo o feito na década em 1954, 1955, 1958, 1959 e 1960. Literalmente ninguém segurava o alvinegro. Em 1959 participou da primeira Taça Brasil, mas foi eliminado precocemente pelo Ceará. Em 1960 também não conseguiu passar pelo Fortaleza, mesmo após ter eliminado o Estrela do Mar da Paraíba.

Nos anos 60 foi campeão em 1961, 1962, 1965, 1966 e 1970. No ano de 1971 participou da primeira Série B da história, sendo eliminado precocemente. Foi campeão no ano de 1971.

No fim dos anos 60 se destava no clube o lateral Marinho Chagas, que chegou a jogar na Seleção Brasileira, sendo um dos maiores laterais do país.

Em 1972 e 1973 conquistou mais títulos estaduais, sendo que no primeiro ano disputou a Série A nacional pela primeira vez, sendo lanterna de seu grupo. No ano de 1973 foi campeão em cima do América com mais de 39000 pessoas no Machadão.

Em 1972 ocorreu o recorde de público no Machadão na partida entre ABC 0 X 2 Santos, com 53.320 mil pessoas lotando o estádio. No mesmo ano fez a maior excursão de um time brasileiro na Europa, sendo 100 dias nos campos europeus. Em 24 jogos, venceu 14 vezes, empatou 4 e perdeu 6 jogos.

Time em 1973

Depois voltou a ser campeão em 1976 após um empate contra o velho rival América por 0 x 0, com mais de 30 mil pessoas no estádio. Em 1978 e 1980 foi campeão de novo.

Nesses anos o ABC teve grandes atletas no clube como o goleiro Hélio Show, Marinho, Maranhão, etc.

Equipe campeã de 1976

Os anos de 1980 não foram uma década recheada de títulos e glórias como nas anteriores, conquistando 2 títulos, em 1983 e depois somente em 1990.

ABC campeão em 1983

No ano de 1984 disputou pela última vez a Série A do Campeonato Brasileiro, inclusive chegando na segunda fase, mas acabou ficando na lanterna de seu grupo.

Em 1991 participou pela primeira vez da Copa do Brasil por conta do título estadual de 1990, mas foi eliminado pelo Cruzeiro ainda na primeira fase.

De 1993 a 1995 conseguiu mais um tricampeonato estadual. Na Copa do Brasil fez campanhas fracas. Mais um lateral esquerdo se destacava no time: Nonato, que depois jogou no Cruzeiro e Seleção.

Nonato

Mais alegria para a torcida alvinegra nos anos 90 com os títulos de 1997 a 2000, sendo o tetra campeonato do RN. Se o time não estava tendo tantas glórias no cenário nacional, ao menos estava tendo uma grande fase no cenário potiguar.

Tetra em 2000

Permaneceu na Série B de 1996 a 2001 fazendo campanhas medianas, até o último ano, quando rebaixou.

A partir daí foram anos sem glórias e de sofrimento para a torcida, ficando de fora da Série C e fazendo campanhas fracas no estadual.

ABC em 2001

Somente no ano de 2005, 5 anos após o último títuolo estadual que o alvinegro voltou a ser campeão estadual, vencendo o América por 2 x 1 no Machadão e pondo fim ao jejum de títulos e resultados inexpressivos. No mesmo ano até fez uma boa campanha na Série C, ficando na 12° colocação, porém não conseguindo o retorno á Série B.

Campeões de 2005

Em 2006 o ABC não conseguiu títulos, muito menos o acesso, mas teve um sonho realizado: a construção do estádio Maria Lamas Farache, popularmente chamado de Frasqueirão. A inauguração foi em um jogo com o Alecrim, no empate de 1 x 1.

O ano seguinte não sai da memória dos abecedistas, com o título estadual, vencido em cima do América com um elástico placar de 5 x 2 no Frasqueirão, com 15 mil pessoas lotando as arquibancadas do estádio.

ABC campeão potiguar de 2007

Na Série C o time liderou a primeira fase de seu grupo e na segunda classificou-se em segundo, ao vencer o Confiança por 1 x 0 no Frasqueirão. Na terceira fase liderou novamente o seu grupo, chegando a tão sonhada fase final. No octogonal disputou o acesso jogo a jogo, e na última rodada venceu o Bragantino por 2 x 1 em um Frasqueirão lotado e garantiu seu passaporte para a Série B nacional, para delírio da maior torcida do Rio Grande do Norte. Na Série C também cravou o recorde de público do estádio em partida contra o Bahia, com mais de 16 mil pessoas.
ABC 2 x 1 Bragantino

Em 2008 foi bicampeão potiguar ao empatar em 2 x 2 com o Potiguar de Mossoró no Frasqueirão, conquistando seu quinquagésimo título estadual. Disputou a Copa do Brasil e seu grande objetivo: a Série C.

ABC campeão 2008

Na Série B fez seu "feijão com arroz'' e conseguiu garantir a vaga para o ano segunte, ficando na 13° posição.

ABC em partida pela Série B de 2008

Em 2009 não venceu o título estadual e com um elenco muito fraco, acabou ficando na lanterna da Série B, caindo para a Série C.

ABC na Série B 2009



Mascote

Elefante

Por ser o maior animal terrestre, o elefante representa a grandeza do clube, além de ser grande e forte. O animal também foi escolhido por causa do formato do estado, parecido com o de um elefante e com isso escolhido para representar o estado.


Estádio

Frasqueirão

Nome: Estádio Maria Lamas Farache
Local: Natal/RN
Capacidade: 16000 lugares
Inauguração: 22 de janeiro de 2006 - ABC 1 x 1 Alecrim
Primeiro Gol: Alberi Ferreira de Mato
Recorde de público: 16.597 pessoas - ABC 2 X 1 Bahia, 2 de setembro de 2007
Propriedade: ABC Futebol Clube
Obs: Maria Lamas Farache foi mulher de Vicente Farache, presidente e jogador do ABC Futebol Clube.


Hino

Letra e Música: Dôzinho

ABC clube do povo
Campeão das multidões
Serás sempre o mais querido
Pelos nossos corações

Eu me orgulho ser da terra potiguar
Quando vou para o gramado
Ver o ABC jogar

É bola pra aqui
É bola pra lá
A turma joga com classe
E com raça pra ganhar
O adversário fica no campo perdido
Salve, o mais querido

Salve, o mais querido
Salve, o mais querido
Salve, o mais querido

Link: http://www.youtube.com/watch?v=0tUJOcegP_w

8 comentários:

  1. O melhor time do mundo...

    ResponderExcluir
  2. O MAIS QUERIDO DO RN DESDE 1915.

    AI TEM HISTÓRIA VIU...ABC ABC ABC(8)


    JA OUVI MUITO NO ANTIGO CASTELÃO E HJ MACHADÃO.

    ResponderExcluir
  3. Ô TIME RUIM, O MECÃO É O MAIOR DO RN. O ABC SO JOGOU A SERIE A EM 1984 E O AMERICA EM 2006 ,,kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Sou abc o mais querido e um prazer sempre torcer fazendo amigos

    ResponderExcluir
  5. kkkkkk O coitado do america num tem nem estádio time de japecanga o time ruin e o dragão sem asa

    ResponderExcluir
  6. Vcs americanos dizem q o abc só tem titulo estadual mais agora E um Brasileirão o melhor do RN o America quando começar a reforma do machadão vai jogar em japecangá kkkkkkkkkk

    O time ruinn

    Nunca vie na história
    do FUTEBOL



    e nós vamo subir bc

    ResponderExcluir
  7. Fala aiii cade o jogador jose bezerra fugo leitinho...

    ResponderExcluir

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *