13 fevereiro 2010

Londrina Esporte Clube


O Londrina Esporte Clube é um clube de futebol da cidade com o mesmo nome, no norte paranaense. Foi fundado no dia 5 de abril de 1956 e é um dos maiores clubes paranaenses, tendo conquistado várias glórias em sua trajetória, fazendo boas campanhas também a nivel nacional.


A história do clube começa quando Luciano, antes de mudar-se para Londrina, vivia em Rolândia, onde fundou juntamente com seu irmão Luiz, o Nacional. Na primeira partida o time de Rolândia venceu o Vasco por 3 x 2.

Quando retornava a Londrina, ao lado do médico Wallid Kauss, surgiu a discussão: "Se Rolândia pode ter uma equipe capaz de enfrentar o Vasco em condições de igualdade, porque não poderia acontecer o mesmo em Londrina?"


José Luciano de Andrade e Wallid Kauss


A fundação do time aconteceu em 2 mesas de restaurante, quando vários apaixonados pelo esporte se reuniram e criaram o Londrina Futebol Clube.

O time foi montado pelas peneiras que fizeram de times amadores da cidade e também de outros lugares, como Rio de Janeiro. Tinha uma direção grande, tanto que tinha 5 presidentes de honra. Assim se formava o time do Londrina. O primeiro jogo do Londrina foi quando goleou a Portuguesa Londrinense, um dos melhores times amadores da cidade por 4 x 1

Primeira equipe do Londrina
Créditos: www.lecmania.com.br

Logo em 1957 ganhou seu primeiro campeonato, o torneio da amizade, em cima do Mandaguari fora de casa. Em 1959 foi vice campeão paranaense.

Time campeão de 1957

Em 1962 o Londrina disputou o campeonato estadual, e para chegar ao triangular decisivo teria que vencer o torneio no norte do estado, e foi o que ocorreu, quando venceu o Apucarana em Curitiba. No triangular o time se impôs na fase disputada também por Coritiba e Cambaraense, e após vencer o Coxa por 4 x 2 no Couto Pereira se sagrou campeão estadual pela primeira vez. A escalação do Tuba foi: Zuza, Juvenal, Gabiroba, Berto, Lelo, Luiz Santos, Chinezinho, Gauchinho, Paulo Vecchio, Paulinho e Adamastor. O técnico era Floreal Garro.

Campeão do Norte Paranaense em 1962


Campeão Paranaense de 1962

Após esse título, o Londrina passou anos negros e perdeu torcida, com a profissionalização do São Paulo de Londrina, que depois passou a se chamar Paraná. A cidade preferia que os times fizessem uma unificação para se fortalecerem, e apesar de não ter ocorrido de início, os times se uniram e formou o Londrina Esporte Clube, com uniforme vermelho e branco. Ao longo de 1972 a camisa voltou as cores originais. Com uma dívida beirando 400 mil cruzeiros, o jeito foi investir nas categorias de base, que começou pra valer em 1975. Mesmo sem tanta estrutura, o time conseguiu revelar bons jogadores, entre eles o goleiro Ado, campeão mundial em 1970.

Em 22 de agosto de 1976 foi inaugurado o estádio do Café em Londrina, no jogo entre Londrina 1 x 1 Flamengo, para 54.178 pessoas no estádio.

Em 1977 o LEC participou do Brasileirão e conseguiu ir pra segunda fase conseguindo pontos impossíveis contra Goiás e Vila Nova, nos jogos conhecidos como ''pacto de Goiânia''. Na segunda fase, vence jogos como Vasco no RJ e Corinthians em Londrina. O Londrina heroicamente chegou ao quadrangular final e conseguiu um honroso quarto lugar na competição. O artilheiro do time foi Brandão, com 11 gols.

Vasco 0 x 2 LEC no Nacional de 1977

Em 1979 Carlos Antonio Franchello perdeu a eleição para Durval Dias Ribeiro e na gestão do mesmo, comandado pelo treinador e ex-jogador Jair Bala, o LEC passou pelos adversários na primeira fase. Na semifinal venceu as duas partidas contra o Botafogo-SP. Na final o Londrina buscou um empate em Maceió contra o CSA, e no Estádio do Café o tubarão deu show, vencendo por 4 x 0 (Paulinho 2, Lívio e Zé Roberto) e se sagrando campeão da Taça de Prata, a Série B nacional, para delírio dos mais de 36 mil torcedores.

Time:
Em pé: Ramirez, Zé Roberto, Zequinha, Jorge, Zé Antônio, Gilberto.
Agachado: Nivaldo, Claudinho, Tata, Éverton, André.

Londrina campeão de 1980

A grande fase do Tubarão prosseguia, e dessa vez comandado por Urubatão (ex-jogador do Santos), o clube fez uma bela campanha, chegando a final contra o seu maior rival: Grêmio Maringá. O primeiro jogo foi em Maringá e o Tuba venceu por 3 x 2. Para o segundo jogo houve uma grande festa da cidade pintada em azul e branco. O time correspondeu em campo, e empatando o jogo até os 31 minutos do segundo tempo, quando Carlos Alberto Garcia fez o gol do título, levando ao delírio os mais de 43 mil pagantes no Estádio do Café, conquistando um estadual, coisa que não acontecia desde 1962. Time titular no jogo:
Em pé: Toninho, Zequinha, Neneca, Fernando, Zé Antônio, Luiz Gustavo.
Agachado: Venturini (Mass), Zé Dias, Nivaldo, Paulinho, Zé Roberto, Carlos Henrique

Londrina campeão paranaense em 1981

Carlos Alberto Garcia no LEC

Se destacou também nesse período Jacy Scaff, que foi diretor e presidente do LEC, fazendo o clube com uma mentalidade muito boa, investindo na sede campestre do clube e se transformando em um dos maiores times do Paraná. Morreu em 1986, deixando uma lacuna no esporte paranaense.

Jacy Scaff


Outro grande nome foi Cléber Tóffoli, que reestruturou a administração do clube e deu força ao time de juniores, que começou a ser a base do time londrinense. Nos anos 80 o Londrina teve 5 artilheiros do campeonato, sendo eles: Everton em 1980 (20 gols), Paulinho e Carlos Henrique em 1981 (13 gols), Cláudio José em 1986 (15 gols) e Adalberto em 1987 (15 gols).

Em 1990 o time adquire o Estádio Vitorino Gomes Dias, construído em 1947 e pertencente a prefeitura.

Em 1992 o time novamente foi a final do campeonato paranaense, dessa vez contra o União Bandeirante, que como seu campo não tinha capacidade para 15 mil pessoas, foi obrigado a mandar todos os jogos em Londrina. A força do Londrina deve-se também a prefeitura e empresários que auxiliaram o clube. Após dois empates (0 x 0 e 2 x 2, com gol no último minuto do zagueiro Márcio) e uma vitória suada de 1 x 0, o Londrina conquistou o terceiro título paranaense, diante de um Estádio do Café lotado pela apaixonada torcida do LEC. A frase de Varlei de Carvalho (técnico) ficou famosa: ''agora no Paraná não existe mais o Trio de Ferro. Mas sim, um quarteto''.

LEC campeão em 1992

André Dias, Alexandre, Souza, Roberto, Amarildo e Marcio. Aléssio, Marquinhos, Cláudio José, Tadeu e Celso Reis


Em 1992 também foi fundada a Falange Azul, principal torcida organizada do Londrina.

Em 1993 e 1994 o time bate na trave, sendo vice campeão no Paraná.

Na Copa do Brasil de 1992 o time eliminou o Operário-MS e Internacional, mas parou no Flamengo. Como vice-campeão paranaense em 93 e 94, o Londrina sonhou com uma vaga na Copa do Brasil, mas não participou. Uma briga do presidente Onaireves Moura, da Federação Paranaense, com a CBF, tirou do Tubarão o direito de participação adquirido no campo.

Em 1995 houve inauguração de iluminação no estádio VGD e a eleição do presidente Marcelo Caldarelli e o mesmo anunciou o ator Nuno Leal Maia como treinador da equipe.

Nuno Leal Maia no LEC


O Londrina passou por apuros, quando Caldarelli não cumpriu promessas, e com o clube com várias dívidas, saiu da presidência do time. Foi ai que a cidade se mobilizou e surgiu a Sociedade dos Amigos do Londrina Esporte Clube, a SAL, para marcar uma nova etapa na vida do clube. Caldarelli volta, mas sai logo depois. O time luta pra não cair, mas consegue escapar no paranaense.

Em 1998 o LEC é rebaixado no Paraná, mas por pouco não consegue o acesso a elite nacional, chegando no quadrangular final com Gama, Botafogo-SP e Desportiva. O time é derrotado por 3 x 0 pelo alviverde candango e dá adeus ao sonho de retornar á elite.

Em 1999 consegue ser campeão da segunda divisão do Paraná em cima da Portuguesa Londrinense. Na Série B faz campanha mediana, e no ano seguinte fica na vice lanterna, mas não havia rebaixamento.

Permaneceu na Série B até o ano de 2004, quando caiu para a terceira divisão, amargando mais um feito trágico na sua história e mostrando os sinais de sua decadência.

Para a tristeza de sua torcida, no ano de 2009 o Londrina caiu novamente no campeonato paranaense, mesmo vencendo o Coritiba por 2 x 1 no VGD, tirando a esperança de vários torcedores do tubarão.

Torcida: um de seus maiores patrimônios


Lembrando muito o ano de 1998, o Londrina conseguiu participar da primeira Série D da história, passando pela primeira fase, eliminando o São José-RS e chegando a terceira fase contra a Chapecoense, quando foi eliminado, mesmo assim levou mais de 10 mil pessoas no Estádio do Café e por pouco não foi promovido. O time também tem a possibilidade de perder seu estádio VGD.

Londrina 1 x 1 Chapecoense

Londrina iniciou a temporada 2010 sendo eliminado da Copa do Brasil pelo Uberaba.

Escudos Antigos

Londrina FC

Após a fusão com o Paraná de Londrina

Mudança para o azul e branco

Modificação: acrescentando a estrela.

Escudo anterior


Mascote

Tubarão


O apelido surgiu na época do lançamento do filme Tubarão, de Steven Spielberg, em 1975.


Estádio

Estádio VGD

Nome: Estádio Vitorino Gonçalves Dias
Local: Londrina/PR
Capacidade: 13 mil pessoas
Inauguração: 24 de junho de 1956, Londrina 1 x 1 Corinthians Prudentino
Recorde de público: 18 mil pessoas no jogo de inauguração
Primeiro gol: Alaor, do Londrina
Propriedade: Londrina Esporte Clube
Obs: Construído em 1947



Estádio do Café

Nome: Estádio Municipal Jacy Scaff
Local: Londrina/PR
Capacidade: 40 mil pessoas
Inauguração: 22 de agosto de 1976, Londrina 1 x 1 Flamengo
Recorde de público: 54.178, 15 de fevereiro de 1978 - Londrina 1 x 0 Corinthians
Primeiro gol: Paraná, do Londrina
Propriedade: Prefeitura do Londrina
Obs: Jacy Scaff foi presidente do Londrina Esporte Clube, nome importante na história do clube.


Hino

Composição: João Arnaldo

I
O azul celeste da tua bandeira
Simbolizando o céu do paraná
O branco, a paz de tua gente ordeira
Que em outras terras sei que igual não há.
O teu brasão resume a tua história
Na altivez da rama do café
Tu surgiste oh! grande Londrina
do seio de um povo que tem muita fé.

Refrão
Londrina... Londrina... Londrina...
Estás presente em cada coração
Caçula-gigante nasceste
E hoje és o destemido tubarão.
Londrina... Londrina... Londrina...
Nossa torcida vibra em cada emoção
E o que importa é o ideal de vitória
Pois para nós, tu serás sempre campeão.

II
Meu tubarão, time de tantas glórias
É uma força do norte ao sul
Venceu fronteiras e já fez histórias
Tua camisa branca e azul.
És o orgulho de uma cidade
Que se formou na era do café
Tu surgiste oh! Grande londrina
do seio de um povo que tem muita fé.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=AxJOfE3HT1s

3 comentários:

  1. Sensacional a ideia de um blog para contar as histórias dos nossos clubes. Parabéns!
    Rafael Montagnini - jornalista. Londrina -PR

    ResponderExcluir
  2. parabens pela historia do nosso clube

    ResponderExcluir
  3. LEC 2013 na serie D rumo a serie C em 2014

    ResponderExcluir

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *