20 novembro 2009

Sociedade Esportiva do Gama










A Sociedade Esportiva do Gama é um clube brasileiro da região administrativa do Gama, no Distrito Federal. Foi fundado no dia 15 de novembro de 1975 por um grupo de desportistas que costumava discutir futebol amador que fervilhava na cidade do Gama nos anos 70. O Boteco do Zé, no Setor Central do Gama, foi o palco da fundação da Sociedade Esportiva do Gama. Num domingo de sol, nenhum fundador sabe o dia exato, um dos integrantes do grupo sugeriu a criação de um clube de futebol profissional que representasse a cidade. Os pioneiros, no dia 15 de novembro de 1975, lavraram a ata de fundação da Sociedade Esportiva do Gama, no Centro de Desenvolvimento Social. Entre os pioneiros, constam os nomes de Hermínio Ferreira Neves, Antônio Domingos de Aguiar, Antônio José Gonçalves, Luiz Alberto Brasil de Carvalho, Palmiro Bueno Nogueira Barros, Esmerindo Valeriano da Silva e Otacílio Nascimento de Freitas, sendo que Hermínio Ferrieira Neves foi eleito o primeiro presidente da história do Gama e nessa mesma assembléia foram escolhidas as cores oficiais, verde e branca, o escudo, simbolizando duas mãos segurando uma bola e o mascote: o periquito, um fiel amuleto que traz as cores da equipe estampadas em sua plumagem. O Gama começou a disputar o campeonato profissional em 1976. Faltava dinheiro até para comprar uniforme, bolas e chuteiras. "Vaquinhas" entre os diretores eram a salvação.



Monumento em homenagem ao Gama em sua terra

No ano de 1977 o Gama disputou o campeonato candango e acabou na penúltima colocação entre 6 equipes com 10 pontos.



Gama x Brasília em 1977

A situação era ruim nos campeonatos, até que, em 1979, Osvando Pimentel de Lima assumiu a presidência e montou um grande escrete, onde despontavam Hélio, Carlão, Fantato, Manoel Ferreira, Kidão, Odair, Péricles (artilheiro do campeonato com 10 gols), entre outros. Este time, montado por Almir Vieira, era sustentado com o dinheiro da promoção Gamão Milionário. O Gama foi campeão brasiliense de 1979, vencendo o Brasília por 2 x 1 no Pelezão com dois gols de Péricles Carvalho. Willian descontou para o colorado. Com isso o Gama impediu que o Brasília, o melhor time do Distrito Federal, ganhasse o seu 4° título seguido.
Gama campeão brasiliense 1979


O ano de 1979 foi marcado também pela primeira vez que a Sociedade Esportiva do Gama disputou um Campeonato Brasileiro. A equipe alviverde caiu no grupo C. A estréia do time foi na vitória de 4 x 3 em casa sobre o Atlético Goianiense. O Gama foi muito bem na primeira fase e terminou por liderar o grupo, conseguindo por exemplo uma goleada de 4 x 1 no Brasília. Na segunda fase a história foi bem diferente, o time do Distrito Federal acabou ficando no último lugar entre 8 equipes, sendo que em 7 partidas fez apenas um ponto, no empate em 2 x 2 com o Náutico em Recife pela última rodada.

A década de 80 também foi muito difícil para o Gama: turbulência política e econômica, o fracasso da promoção Gamão Milionário, as gestões de apenas 2 anos não eram completadas porque vários presidentes desistiram diante das dificuldades. Foi uma década negra, com o clube correndo o risco até de se dissolver. Com isso o time novamente fez fracas campanhas nos campeonatos locais, não conseguindo repetir o sucesso do ano de 1979.

Em 1980 o time voltou a disputar a Série A do Brasileirão, mas foi eliminado na primeira fase pelos critérios de desempate, já que ficou com a mesma pontuação do qualificado América-RJ, 6 pontos em 9 jogos.

O torneio Centro-Oeste de 1981 foi a salvação do Gama nos anos 80. O Gama acabou vencendo o primeiro turno após derrotar o rival Brasília por 2 x 1 em sua casa. Na final o Gama venceu o primeiro jogo por 2 x 1 e o segundo conseguiu segurar o empate em 0 x 0, se sagrando assim, campeão do torneio Centro-Oeste.


Gama campeão do Centro-Oeste em 1981

Nos anos 90 foram marcados como o início de uma nova fase, com destaque para uma muito bem-sucedida parceria entre o presidente então de honra do Clube, Wagner Marques, e o presidente executivo, Agrício Braga Filho. O otimismo e a determinação do clube transformaram o Gama no melhor time do Distrito Federal. O primeiro título do Gama foi o Candangão de 1990.

Em 1991 o time disputa a sua primeira Copa do Brasil, sendo eliminado precocemente pelo Sport com 2 derrotas.

Gama campeão do Distrito Federal em 1994

Após 4 anos de jejum o Gama voltou a ser campeão em 1994. O campeonato da vez foi disputado em 2 turnos com os times jogando entre si e fazendo a final os dois melhores. O ficou em segundo no primeiro turno e disputou a final do turno contra o Sobradinho, na qual venceu as duas partidas, por 1 x 0 e 3 x 2.
No segundo turno o alviverde ficou em primeiro, disputou a final com o Samambaia, empatou em 0 x 0 fora e goleou o adversário por 4 x 0, ganhando assim, seu terceiro título.

1995 o Gama venceu o primeiro turno derrotando o Brasília na final e como não venceu o segundo turno, teve que ter uma final com o vencedor do turno: o Brasília.
Na final o Gama saiu novamente campeão sobre o colorado.

Gama campeão 1995

No mesmo ano disputou pela segunda vez a Copa do Brasil, sendo eliminado também na primeira fase, só que pelo Flamengo,.

No ano de 1996 o Guará botou água no chopp do Gama e impediu o tri-campeonato do time, e perdendo os dois duelos pro lobo guaraense.

Nesse ano também disputou a Copa do Brasil na fase preliminar, sendo eliminado pelo Bahia.

Em 1996 o Gama fez uma grande campanha na Série C. Após passar por várias barreiras chegou a semifinal contra o XV de Piracicaba, mas acabou sendo derrotado pelo time do interior paulista.

O Gama em 1997 volta a vencer o candangão em cima do Brasília, e no mesmo ano, disputa a Série B do Campeonato Brasileiro, acabando por classificar para a segunda fase, após liderar o seu grupo na primeira fase. Na segunda fase eliminou o ABC e na terceira fase disputada em grupos, o Gama ficou na lanterna e não obteve a vaga no quadrangular final.


Gama campeão 1997

Em 1998 o time vence de novo o campeonato local após ficar em primeiro lugar no quadrangular final, na frente do Guará, descontando a derrota no ano de 1996.
Gama disputa a Copa do Brasil, mas após uma goleada de 4 x 2 para o Flamengo é eliminado novamente na primeira fase. O melhor ainda estaria por vir.

Na Série B o Gama começou a primeira fase empatando com a Tuna Luso por 1 x 1 no Bezerrão. Se classificou em quarto do grupo C, disputado também pela Tuna Luso, XV de Piracicaba, Ceará, Americano e Bahia, time que ficou com o mesmo número de pontos que o Gama, mas o único representante do Distrito Federal na competição se classificou por causa do saldo de gols (1 contra 0).
Na segunda fase o Gama acabou por eliminar o Remo, vencendo por 1 x 0 no Bezerrão e goleando o time paraense por 4 x 1 em pleno Mangueirão.
Na terceira fase o Gama caiu em um grupo com Xv de Piracicaba, Desportiva e Criciúma, sendo que foi o melhor entre todos os times e se classificou juntamente com a Desportiva para o quadrangular decisivo.

Na última fase o Gama enfrentaria, Botafogo-SP, Desportiva-ES e Londrina-PR. O Gama começou o quadrangular jogando no estádio do Café em Londrina e conseguiu um empate por 0x0 com o time da casa.
No Bezerrão o Gama apenas empatou em 2x2 com a Desportiva. A recuperação veio em cima do Botafogo-SP quando o alviverde conseguiu uma excelente vitória por 2x1 fora de casa no estádio Santa Cruz.
No jogo de volta o Botafogo conseguiu um empate no Bezerrão por 1x1 e equilibrou a disputa. Na penúltima rodada o Gama devolveu o empate com a Desportiva no estádio Engenheiro Araripe por 2x2.


A última rodada colocava todos os times em condição de subir. A responsabilidade era imensa para todos. O Gama jogava em casa e uma vitória colocava o time na primeira divisão. Mas o adversário era qualificado. A torcida londrinense compareceu e encheu a arquibancada reservada aos visitantes. O restante era todo verde e branco. Mais de 51 mil pessoas vieram de todas as partes de Brasília para ver o Gama jogar. E o jogo começou com o Gama partindo pra cima do adversário.
A torcida empurrava a equipe alviverde e os jogadores deram seu máximo. O meia Rodrigo foi mais uma vez o maestro da partida com boas jogadas e distribuindo o jogo para os "Neis" Bala e Júnior.
O zagueiro do Londrina fez falta em Rochinha. Rodrigo foi para a cobrança. Estranhamente Rodrigo deu as costas para a linha de fundo e cruzou de pé esquerdo para a segunda trave. Renato Martins escorou de cabeça e marcou o primeiro gol do Gama.
Êxtase nas arquibancadas. O Gama estava subindo para a primeira divisão! Não demorou muito o Gama fez o segundo com William.
Enquanto isso o Botafogo goleava sem piedade a Desportiva. Isso dava o título ao Gama. No segundo tempo o velocista Nei Bala aproveitando lançamento avançou e decretou a vitória da Sociedade Esportiva do Gama.
Quando o jogo acabou a torcida ainda estava fazendo a "olla". Todos os jogadores se abraçaram. Jogavam suas camisas para a torcida num gesto de gratidão. O atacante Moisés ficou apenas de sunga.

Fonte: gamalucos


Gama Campeão Série B 1998


Outra imagem do jogo Gama 3 x 0 Londrina em 1998

Em 1999 o Gama vemceu de novo o campeonato local, derrotando o Dom Pedro nos dois jogos decisivos, por 1 x 0 e 2 x 1.
Na Copa do Brasil o time passou da primeira fase, eliminando o Interporto-TO vencendo por 3 x 1 em Tocantins, sendo que classificou-se por causa de ter vencido por 2 gols de diferença na casa do adversário, mas na segunda fase perdeu os dois jogos para o grande time do Palmeiras (por 1 x 0 e 5 x 0) e saiu da Copa do Brasil.

Série A seria a grande competição que o clube gamense iria disputar naquele ano. A base formada por jogadores como Wilson Goiano, Gérson, Jairo, Deda, Romualdo e Lindomar ajudou a fortalecer a melhor formação da história do time alviverde, sendo que jogadores desses participaram do acesso gamense.
A reestréia na elite foi diante do Corinthians no Mané Garrincha, sendo que o alviverde foi derrotado por 4 x 2.
Após vitórias importantes sobre clubes grandes do futebol nacional, o Gama acabou a competição na 15° colocação, sendo assim pelo regularmento rebaixado por causa da média de pontos, juntamente com Juventude, Botafogo-SP e Paraná, mas após brigar na justiça conseguiu a sua permanência na elite brasileira.

Flamengo 1 x 2 Gama na Série A

Em 2000 o time novamente conquista o campeonato local, após uma grande campanha, vencendo na final o Bandeirante após 2 empates.




Gama Campeão em 2000

Na Copa do Brasil o time acabou sendo eliminado na primeira fase pelo Cruzeiro, empatando no Distrito Federal em 1 x 1 e sendo goleado em Minas Gerias por 4 x 1.

O Gama também participou da Copa João Havelange (o Brasileirão daquele ano), sendo que na bagunçada competição de 2000, entre os 25 times da Série A ficou apenas na 22° colocação, mas não houve rebaixamentos naquele ano, portanto se garantiu para a Série A de 2001.

Em 2001 o time se classificou em quarto lugar na primeira fase do torneio local e enfrentou o surpreendente Brazlândia nas semifinais e acabou se classificando.
Na final o time enfrentou o Brasiliense, que acabara de eliminar o Bandeirante, vice-campeão em 2000.
O Gama venceu os dois jogos, sendo 3 x 2 no Bezerrão e 2 x 1 no Serejão.

Gama campeão em 2001

Na Copa Centro-Oeste o clube ficou em segundo no grupo da primeira fase, mas nas semifinais acabou eliminado pelo Goiás, que viria a ser campeão.

Na Copa do Brasil o time passou pelo Palmas na primeira fase, mas foi eliminado logo em seguida pela Ponte Preta, que acabaria fazendo uma excelente campanha naquele torneio, chegando até as semifinais.

Gama 1 x 1 Flamengo em 1999



Em 2001 o time estreou na elite contra o Vasco da Gama no Mané Garrincha, empatando por 0 x 0 e após vários empates na competição ficou na 20° colocação, a 5 posições da zona de rebaixamento.

Em 2002 o time buscava o inédito hexacampeonato local, mas na segunda e decisiva fase ficou no segundo lugar, perdendo o troféu para o CFZ.
Na Copa do Brasil o Gama foi eliminado precocemente pelo Criciúma.
A Copa do Centro-Oeste de 2002 o Gama se classificou em segundo na primeira fase, eliminou o Comercial-MS nas semifinais, chegando a golear por 4 x 0 no Morenão e chegou a final contra o Goiás.
Mesmo vencendo em casa por 3 x 2 o time acabou sendo vencido por 3 x 0 no Serra Dourada pelo esmeraldino e perdendo o título do Centro Oeste.

O Brasileirão de 2002 foi marcado pelo rebaixamento do Gama, após ter conseguido ficar 4 anos consecutivos na elite brasileira, sendo rebaixado após ficar na penúltima colocação, a frente apenas do Botafogo.

Em 2003 o Gama classifica-se em primeiro no Candangão e elimina nas semifinais o Luziânia de Goiás, fazendo assim a final novamente com o rival Brasiliense.
O time conseguiu um bom empate no Serejão por 1 x 1 e na volta goleou o time de Taguatinga por 4 x 1 no Bezerrão, se sagrando campeão pela décima vez no torneio local.

Gama campeão local em 2003

Na Copa do Brasil o Gama elimina o estreante Bangu apos vencer em casa por 2 x 0, mas é eliminado pelo São Paulo após empatar em 2 x 2 no Mané Garrincha e ser goleado por 5 x 1 no Morumbi.

Tudo se encaminhava bem para o Gama tentar voltar a elite brasileira, mas o pior ocorreu: o time fez uma péssima campanha na sua volta a Série B e acabou sendo rebaixado juntamente com o União São João de Araras, para a tristesa de sua torcida.

No ano de 2004 o time até tentou, mas acabou perdendo a final do segundo turno para o rival Brasiliense por 1 x 0 em jogo único disputado em Taguatinga, sendo que não conseguiu nem a segunda colocação no torneio e vendo seu rival ganhar seu primeiro título na competição, já que o jacaré venceu os 2 turnos.

Na Copa do Brasil o time fez uma boa campanha, eliminando na primeira fase o Atlético Paranavaí, o Botafogo após vencer surpreendentemente no Rio de Janeiro por 3 x 2 e ser eliminado pelo Palmas após perder por 3 x 2 em pleno Bezerrão.

Na Série C o time se classificou em primeiro na primeira fase em um grupo com Gurupi, CFZ e Palmas, que se classificou com o Gama. Na segunda fase o Gama eliminou o Cuiabá e na terceira eliminou o Palmas, descontando assim a eliminação na Copa do Brasil do mesmo ano. Na quarta fase o Gama eliminou o Rio Branco e passou para o quadrangular decisivo.
No quadrangular o Gama se classificou sem muitos sustos para a Série B, mesmo com o vice campeonato. De quebra ainda enfiou 7 x 1 no Limoeiro, sendo assim a maior goleada do torneio e tendo Vitor como um dos três artilheiros da competição, com 10 gols.

Gama vice da série C em 2004

O Gama disputou o Candangão em 2005 e acabou ficando em 4° lugar na competição, decidida em um quadrangular final.
Na volta a Série B, o Gama estreou bem, vencendo o favorito Grêmio no Bezerrão por 2 x 1, mas com uma campanha irregular ao final da primeira fase ficou apenas na 13° posição, muito longe de conseguir o acesso e próximo ao rebaixamento. O ano marcou também as últimas partidas do time no Bezerrão, que receberia reformas.

Em 2006 o Gama conquistou o vice-campeonato no Candangão após empatar em 0 x 0 com o Brasiliense no Mané Garrincha, vendo assim seu rival conquistar o título local pela terceira vez consecutiva.
Na Série B o Gama fez uma campanha regular e acabou na 11° colocação, 3 posições abaixo do Brasiliense.

O ano de 2007 não foi marcado pelo campeonato local, onde ficou apenas na quarta posição, e sim na Copa do Brasil. O time alviverde eliminou o Araguaína na primeira fase ainda no primeiro jogo em Tocantins, e na segunda fase enfrentou o Vasco da Gama. No primeiro jogo no Mané Garrincha, o Gama começou vencendo por 2 x 0, mas cedeu o empate ao time carioca e o jogo acabou em 2 x 2. Mas a festa gamense se concretizaria no dia 21 de março, quando o Gama venceu o Vasco com gol de falta do Marcelo Uberaba aos 48 do segundo tempo por 2 x 1, assim conseguindo a classificação e frustrando mais de 30 mil vascaínos que esperavam o milésimo gol de Romário.


Vasco 1 x 2 Gama

Nas oitavas porém o time foi eliminado pelo Figueirense após perder em casa por 4 x 2 e em Florianópolis por 2 x 1.
Pela Série B o Gama conseguiu boas vitórias que fizeram o time subir na classificação, mas ao final das contas ficou em 12° lugar na classificação final, bem distante dos 4 times que conseguiram o acesso.

O ano de 2008 foi péssimo para a Sociedade Esportiva do Gama. O clube ficou novamente na quarta posição no campeonato local entre 8 clubes e na Série B após uma péssima campanha, principalmente no segundo turno e sofrendo várias goleadas até mesmo em sua casa, o Gama ficou na penúltima colocação entre 20 times, sendo rebaixado inclusive no dia do seu aniversário, após perder para outro rebaixado, o Criciúma.

Gama 1 x 3 Corinthians pela Série B 2008

O ano de 2009 era esperado para ser o ano do time alviverde, embalado pela reforma do estádio Bezerrão, após 3 anos sem jogar no Gama por conta da reforma que iria ser feita no estádio, o que aumentou a vontade dos torcedores em apoiar o representante de sua cidade, fora que o presidente do time agora seria Paulo Goyaz, mas o que viu foi mais um ano decepcionante.
A reestréia do Gama no Bezerrão foi no empate em 2 x 2 com o Atlético Goianiense em um amistoso, com mais de 6000 pagantes.
No Candangão o Gama apesar de ter se classificado para o quadrangular semifinal em quarto lugar, impressionou pela grande torcida presente em seu estádio, no primeiro clássico do ano contra o Brasiliense mais de 16 mil pessoas pagaram ingresso para ver aquela partida que terminaria empatada em 1 x 1.


Jornais enaltecendo a torcida gamense após o jogo entre Gama 1 x 1 Brasiliense

Gama 0 x 1 Brasiliense

Na segunda fase o Gama decepcionou sua torcida e após empatar com o Brasiliense em 1 x 1 no Serejão deu adeus a final do campeonato, que foi decidida entre o Brasiliense e o Brasília.
Após o candangão o time se preparou para a Série C, mas o time fez uma campanha fraca, se salvando do rebaixamento a Série D após vencer o América-MG por 2 x 0 no Bezerrão.

No ano de 2010 iniciou bem, liderando o Candangão, mas teve uma grande queda e acabou ficando de fora da segunda fase, na 5° posição. Já na Série C, a torcida alviverde já esperava por uma repetição de sofrimento igual aos últimos anos. Contando com uma diretoria enfraquecida e representado por um plantel muito fraco, o rebaixamento á Série D era algo a ser evitado. Os destaques, se é que podemos empregar a devida palavra, eram o goleiro e antigo xodó Alencar, os meias Tallys e Doda (autor de gols que salvaram o Periquito da queda em 2009) e o centroavante Jhones (ex-Brasiliense, Fortaleza). Iniciou levando uma goleada de 4 x 1 para o Macaé em pleno Bezerrão. Ao caminhar da competição, a SEG só colecionava fracassos, o que levou no último jogo, na derrota de 2 x 1 para o Macaé, a grandiosa equipe candanga a última divisão nacional.

A crise que se instalou na equipe continuava em 2011, e a batata quente caia nas mãos de Paulo Goyaz, que prometia montar um time de qualidade para voltar aos tempos gloriosos, embora os reforços foram muito escassos, e passíveis de poderosas críticas da impresa e dos torcedores, levando a crer que o anos de 2011 seria sombrio. Na primeira fase, a equipe classificou-se com relativas dificuldades, chegando ao quarto lugar no ranking geral. Uma má fase atravessou a equipe nas primeiras partidas da segunda fase, com uma humilhante derrota em seus domínios para o rival Brasiliense por 3 x 0 (três tentos anotados por Rômulo) e uma derrota para o Formosa em Goiás por 1 x 0. Muitos já viam o Gama como eliminado, mas dali em diante começava a reação no campeonato, e o elenco comandado por Heriberto da Cunha, mesmo com o atraso de salários e toda a humilhação que sofreram durante o torneio, conseguiram impor raça no gramado contra os adversários, emplacando mais três vitórias (Botafogo 0 x 1 Gama, Gama 5 x 3 Formosa e Brasiliense 1 x 2 Gama) que o levaram a impensável final do torneio, disputada contra o Jacaré, e por sinal muito bem disputada, com dois empates (1 x 1 e 0 x 0) que levaram o caneco para o clube de Taguatinga, mas não ofuscou a vontade dos jogadores, mesmo com as mais adversas situações honraram a camisa e ao menos levaram o Gama a disputar uma Copa do Brasil no ano seguinte, o que não acontecia desde 2007. Os destaques da campanha foram os meias Elivelto e Tallys, o volante Tiago Gaúcho, o goleiro Fernando Vizzotto, o zagueiro Pedrão e o atacante Fábio Silva, artilheiro do torneio.

Gama em jogo contra o Brasiliense

Na Série C o elenco foi desmontado, Heriberto e os outros jogadores não aceitaram a falta de salários que estavam a ter e a forma desumana como eram tratados no clube, e saíram para outros clubes, sendo que Bachin, Elivelto, Éderson, Alan, Hugo e Tallys acabaram indo para disputar a Série C pelo Brasiliense, montando um elenco fraco para lutar pelo acesso, e sequer passaram pela primeira fase.

Em 2012 o clube inicou muito mal o Candangão, perdendo para o Sobradinho e Botafogo no Bezerrão, mas se recuperando, principalmente pelas excelentes atuações de Kelvin e Paulo Renê, mas não suficientes para classificar o clube para as semifinais do 1° turno. No segundo a história se repetiu, fazendo uma péssima campanha, assim não classificando novamente e acabando por ficar o resto de 2012 parado, sem competições para se jogar, uma vergonha para um time com a tradição e a torcida que o Gama possui. Na Copa do Brasil também decepcionou ao ser eliminado logo de início ao perder por 2 x 0 para o Ceará no Bezerrão.
 
Inicia-se 2013 e diversas contratações são feitas, principalmente oriundas do futebol paraense, e agora com um time quase que sem dívidas, patrocinado pelo Laboratório Sabin, renascia a esperança de novas vitórias para a SEG, em um time que podiamos destacar a presença do bom goleiro André Luiz (ex-Formosa e Brasiliense), dos veteranos meias Allan Dellon e Luiz Carlos, além da volta do zagueiro e ídolo Nen (ex-Palmeiras, Atlético-MG e Bahia). Conseguiram até se classificar para as semifinais, mas acabaram sendo eliminados após o empate sem gols contra o Brasiliense no Serejão. Com sinais de crise interna, o elenco teve uma considerável mudança para o returno, em que jogadores como André Luiz e Luiz Carlos, assim como o treinador Vitor Hugo, acabaram abandonando a barca, chegando para seu lugar o veterano treinador Reinaldo Gueldini. Um time marcado pela abrangente participação de veteranos não dava boas aspirações aos torcedores gamenses, contando também com o goleiro Max (ex-Botafogo) e Aloísio Chulapa. O Gama não conseguiu se classificar para as semifinais, e para tristeza de sua torcida, ficará mais um ano longe das finais do torneio doméstico.
 
Clássico pelo Candangão de 2013
 





Antigos Escudos do Gama


Mascote



Periquito

ESTÁDIO



Estádio Bezerrão



Bezerrão Antigo



Nome: Estádio Walmir Campelo Bezerra
Local: Gama/DF
Capacidade: 20 mil
Inauguração: 19/10/1977
Jogo de inauguração: Gama 1 x 2 Botafogo
Primeiro gol: Gil, do Botafogo
Reinauguração: 19/11/2008
Jogo de reinauguração: Brasil 6 x 2 Portugal
Primeiro gol após reinauguração: Danny, de Portugal
Propriedade: Governo do Distrito Federal
*Recorde de público: Brasil 6 x 2 Portugal - 19.157 pessoas pagantes
Obs: Walmir Campelo Bezerra foi administrador do Gama na época da construção do estádio, em 1977.

* Lembrando que já houveram jogos pra mais de 20 mil pessoas no Bezerrão.

Hinos do Gama

Autor: Paulo Farias e Moreira

Gama sempre Gama
Eu sou gamense até morrer
Aguerrido esquadrão de ouro
Tesouro que eu não posso esquecer
Outras vitórias e glórias virão
Dessa pujança que és tu
Tua torcida não se intimida
Porque o lema é vencer
Com lealdade, com galhardia
Gigante do esporte
O mais forte há de ser.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=n5TDmdN-wr4

Versão desse hino com a banda D'CHOSEN - http://www.myspace.com/bandadchosen

Autor: José Vieira e José Braz de Souto
Sociedade Esportiva do Gama
Em Brasília está a brilhar,
No esporte da nossa capital
É o Gama quem pode se orgulhar
Tem a torcida mais vibrante,
Que grita em coro de forma sem igual
Suas cores
Verde-e-branco almejantes
São para nós uma esperança nacional
Foi criada para o Gama enaltecer
Garra é sua tradição
No cenário esportivo do Brasil
Hoje, todos devem conhecer
SEG, esperamos por você
Honra nosso grande Bezerrão
Vai pra cima, nós queremos é vencer
É o desejo deste povo varonil.

Link: http://www.escudosonline.com/hinos_nacionais/brasil_hinos_df.htm

Autor: José Wilson Costa Dias
Nós somos torcedores do Gama,
E temos muito pra dizer
Nós somos campeões de fama,
Sabemos ganhar e até perder
Nós somos a torcidade organizada,
Que aumenta com fé e união
Topando enfrentar qualquer parada,
Pra seguir e ficar com o Gamão.
Gamão! Oh, querido Gamão!
Nós estamos com você
Não importa que esteja
A ganhar ou a perder.

Link:

Link: http://hinosdefutebol.podomatic.com/entry/2007-06-18T05_08_40-07_00#


Autor: indisponível
Salve salve nação alvi-verde
Saudações ao guerreiro fiel
Sociedade Esportiva do Gama
És regido por força do Céu
O teu lema é sempre vencer
O teu brilho ofusca nações
Vencer, Vencer, Vencer

(2x)
Ataca, Massacra
Impõe seu valor
Em cada luta uma nova emoção
No peito, na raça
Na Alegria, na dor
Aonde o Gama for eu lá estou

Link: http://www.4shared.com/file/156359749/c32d567c/Hino_gama_.html

Colaboração: Pablo Guimarães


Vídeos: Sociedade Esportiva do Gama - http://www.youtube.com/watch?v=RnfSGo0wiB0

Gama 3 x 0 Londrina Série B 1998 - http://www.youtube.com/watch?v=msx9Kzu_JLE&feature=related

Desportiva 2 x 2 Gam Série B 1998 - http://www.youtube.com/watch?v=fcNgwVxX-PY

Botafogo-SP 1 X 2 Gama Série B 1998 - http://www.youtube.com/watch?v=0eVAUXsZgas

Remo 1 x 4 Gama Série B 1998 - http://www.youtube.com/watch?v=HKpo3gTJ3Cg

Botafogo 2 x 3 Gama Copa do Brasil 2004 - http://www.youtube.com/watch?v=j41FlUh1yBk

Vasco 1 x 2 Gama Copa do Brasil 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=q83eWl48q4w

Gama 1 x 1 Brasiliense Candangão 2009 - http://www.youtube.com/watch?v=0liTlMybiNs



































6 comentários:

  1. cade o time de 1990,foi a arrancada para varios titulos do gama,gostaria de ver aquela rapaziada de novo,pois tenho muitas saudades ,vicente ,claudinho,e meu eterno amigo-irmao Zoca,etc..

    abraço , Evandro Chaveirinho

    ResponderExcluir
  2. Gamãooo...
    O Maior da capital...
    Outras vitórias ainda estão por vir!

    Gama, amor fora de série!

    e concordo com o Evandro, o time de 90 realmente era foda, mas incrivelmente ninguém tem coisa desse time, fotos, videos..enfim!

    Abraço!

    Pablo Guimarães

    ResponderExcluir
  3. Fico grato em ver um jogador que fez história nacionalmente e aqui no Distrito Federal comentando aqui em nosso blog, obrigado mesmo. Infelizmente não consegui achar imagem sobre esse time de 1990, vou ver se alguém consegue me enviar, e se conseguir, postarei com toda a certeza aqui.

    Ainda faltam imagens antigas de times como Planaltina, Tiradentes, por isso ainda não coloquei-os aqui, mas estamos indo.

    ResponderExcluir
  4. O gama é minha vida!!!
    elvis dornellis souza

    ResponderExcluir
  5. EU TORÇO PRO GAMA DESDE PEQUENO EM TODAS AS DIVISOES POSSIVEIS EU AMAREI O GAMA
    EU SONHO EM SER UM JOGADOR DE FUTEBOL E SEI QUE E DIFICIL DE ACREDITAR MAS MINHA FAMILIA ESTA DE PROVA EU SONHO EM JOGAR NO GAMA E ISSO THAU GENTE ADORO O MEU DEUS E AMO O GAMA.

    ResponderExcluir
  6. GAMÃO EO GAMÃO EO GAMÃO EO EO EO EO EO
    ESSE É O TIME CAMPEÃO
    VAMOS LA FORÇA E FÉ VAMOS VOLTAR PRA SERIE A DO BRASILEIRÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *