07 novembro 2009

Brasiliense Futebol Clube de Taguatinga




O Brasiliense Futebol Clube de Taguatinga é um clube brasileiro da região administrativa de Taguatinga, no Distrito Federal. Foi fundado no dia primeiro de Agosto de 2000 pelo ex-senador do Distrito Federal Luís Estêvão de Oliveira Neto, após comprar o Atlântida Esporte Clube, também de Taguatinga e que disputava a segunda divisão do campeonato brasiliense de futebol.

Luís Estêvão contratou técnico, alguns jogadores de futebol e arrendou junto ao Governo do Distrito Federal o estádio Elmo Serejo Farias, conhecido também como Serejão ou Boca do Jacaré (em alusão ao mascote do clube), que estava fechado desde 1999, para o time mandar suas partidas. Luís Estêvão fez uma grande reforma no estádio, aumentando a capacidade do estádio, estacionamento, modificando o campo de treinamento, e trocou o nome do estádio para Boca do Jacaré.

Em 2000 o clube disputou o seu primeiro campeonato, a segunda divisão do campeonato brasiliense, que foi disputado por 14 equipes e divido em dois grupos com 7 equipes, sendo que os dois primeiros de cada grupo se classificavam. O Brasiliense fez seu primeiro jogo contra o Samambaia em casa, vencendo o adversário por 2 x 0. E no final das contas acabou ficando em primeiro no grupo. Nas semifinais o Brasiliense enfrentou o 26 de Outubro da Ceilândia e garantiu o acesso à elite do futebol candango. A final do campeonato foi disputada em jogo único no Mané Garrincha contra a ARUC. O Brasiliense venceu a partida por 2 x 0 com gols de Rodrigo Mendes e Alemão (artilheiro do time na competição com 9 gols) e se sagrou campeão da segunda divisão do Distrito Federal de 2000.

No ano de 2001 o time foi mudado para a disputa do campeonato brasiliense, dispensando muitos atletas do ano anterior, já que vários eram emprestados, e contratou vários jogadores, entre eles o meia Iranildo, que foi contratado para o estadual por causa de uma parceria que tinha com o Flamengo. O técnico era Joãozinho.

A estreia do Brasiliense na competição foi contra o Bandeirante no estádio da Metropolitana, no Núcleo Bandeirante, sendo que o clube amarelo perdeu por 1 x 0, mas esse tropeço não foi suficiente para tirar o segundo lugar do Brasiliense Nas semifinais o Brasiliense enfrentou novamente o Bandeirante e o eliminou para na final pegar o Gama. No primeiro jogo da final, disputado no Bezerrão, o time alvi-verde venceu o Brasiliense por 3 x 2 e levou a vantagem para o Serejão. No segundo jogo da final disputado no Serejão, o Gama venceu o Brasiliense de virada por 2 x 1 diante de um público estimado em 35 mil pessoas, ganhando assim o seu 9° título candango.

Com o vice campeonato no torneio estadual, o Brasiliense garantiu vaga na Série C do mesmo ano, sendo assim seu primeiro torneio nacional. Caiu no grupo E e o jacaré ficou em primeiro lugar com 29 pontos. Na segunda fase o Brasiliense caiu no grupo 2 com o Atlético Goianiense, Confiança, Corinthians-AL e São Gonçalo-RN, sendo que ficou em penúltimo e não conseguiu a classificação.

Brasiliense em 2001


Em 2002 o time amarelo disputou novamente o campeonato brasiliense, mas o Brasiliense por sua vez terminou em 3° na classificação.

O time também disputou pela primeira vez a Copa Centro-Oeste, estreiando no empate em 0 x 0 contra o Palmas no Serejão, e no final da primeira fase o clube não conseguiu a classificação, ficando em 5° lugar.

Brasiliense 1 x 1 Corinthians pela final da Copa do Brasil


No mesmo o ano o time disputou sua primeira Copa do Brasil também por causa do vice campeonato brasiliense do ano anterior, competição que marcaria a história do clube. Na estréia o time perdeu pro Vasco-AC no estádio José de Melo por 2 x 1 com o gol do time candango marcado pelo meia Xavier, que foi então o primeiro gol do Brasiliense em Copa do Brasil, e já no jogo de volta o Brasiliense fez o dever de casa e venceu o clube acreano por 1 x 0. Na segunda fase o Brasiliense enfrentou o Náutico em casa e venceu o clube pernambucano por 3 x 2 e na segunda partida disputada nos Aflitos o jacaré foi guerreiro e segurou o empate por 0 x 0 garantindo a vaga nas oitavas, na qual enfrentou o Confiança e no primeiro jogo no Batistão em Aracajú segurou o 0 x0 e no segundo jogo em Taguatinga goleou o Dragão por 4 x 1 e conseguiu passar para as quartas de final. Nas quartas de final o Brasiliense enfim enfrentou o Fluminense e no primeiro jogo em Taguatinga, o Brasiliense venceu por 1 x 0 o time carioca, e o que poucos imaginavam aconteceu: o jacaré venceu o tricolor carioca em pleno Maracanã também por 1 x 0 e conseguiu a classificação para as semifinais. Na semifinal o duelo foi contra o Atlético Mineiro, sendo o primeiro jogo disputado no Mineirão e o time candango superou a todos e goleou o galo em pleno Mineirão por 3 x 0, e no segundo jogo venceu o time mineiro por 2 tentos a 1, que levou o time a final da Copa do Brasil, um fato imaginável até para o mais otimista torcedor do Brasiliense. Na final o clube enfrentou o poderoso Corinthians, disputando o primeiro jogo no Morumbi com mais de 60 mil corinthianos e o time do Distrito Federal perdeu a primeira partida por 2 x 1, em uma partida que ficou marcada pelos erros de arbitragem que influenciaram diretamente no resultado. Na segunda partida disputada no Serejão lotado, o time tentou, lutou e até saiu na frente com um grande gol de falta marcado por Wellington Dias, mas o time paulista conseguiu um empate com o atacante Deivid, trazendo o segundo título para o Corinthians na competição.

Na série C o time caiu no grupo 9 com o Anápolis, CFZ e Grêmio Inhumense, sendo que o Brasiliense se classificou em primeiro. Já na segunda fase, que foi disputada no sistema de mata-mata o Brasiliense mediu forças com o CENE, sendo que venceu o primeiro jogo em Campo Grande por 4 x 3 e perdeu o segundo por 2 x 1 em casa, tendo garantido a classificação vencendo o adversário por 6 x 5 na disputa de penalidades. Nas oitavas um pouco menos de sofrimento, já que o time empatou a primeira partida e depois derrotou o Anápolis no Serejão por 2 x 0, garantindo assim para as quartas de final, a última fase de mata-mata, e o time amarelo não decepcionou seus adeptos vencendo as duas partidas contra o Villa Nova-MG por 2 x 1 no Castor Cifuentes e 2 x 0 no Serejão. O quadrangular final foi disputado também pelo Ipatinga, Marília e Nacional de Manaus. O Brasiliense ficou com o título inédito da Série C após empatar com o Marília, também promovido, por 1 x 1 em um jogo disputado no Serra Dourada, em Goiânia. O time do Distrito Federal terminou o quadrangular como o primeiro clube do Distrito Federal a vencer o torneio, e claro, sendo seu primeiro título nacional, tendo também os artilheiros da competição, Túlio Maravilha e Wellington Dias com 11 gols cada.



Brasiliense campeão da Série C

Em 2003 o time se reforçou para o ano que seria importante para o clube taguatinguense, disputando pela primeira vez a Série B. No Candangão o time se classificou com folga, até enfiando goleadas como a impiedosa vitória de 7 x 0 sobre o Brazlândia, e nas semifinais enfrentou o bom time do CFZ, que eliminou. Na final o Brasiliense voltou a se encontrar com o seu maior rival: o Gama. Na final empatou em 1 x 1 no Serejão, mas levou 4 x 1 no Bezerrão lotado e perdeu o título.

Na Série B o time fez a sua estréia contra o Palmeiras, que havia rebaixado para a Série B no ano anterior. A partida foi disputada no Serejão e terminou empatada em 1 x 1. Após 23 rodadas o Brasiliense conseguiu a vaga para a segunda fase da série B se classificando em 5° lugar e ainda viu seu arqui-rival Gama ser rebaixado para a Série C. Na segunda fase pegou um grupo complicado com Palmeiras, Santa Cruz e Sport, e apesar de muito esforço, não conseguiu a classificação para a outra fase.

Time campeão brasiliense de 2004

Em 2004 o Brasiliense disputou o seu 4° campeonato brasiliense. O Brasiliense se classificou em primeiro lugar no grupo B e enfrentou o Paranoá em jogo único disputado no Serejão, já que o time com melhor campanha tinha direito de jogar em casa e de jogar pelo empate. O jogo ficou 1 x 1 e o Brasiliense disputou a final do turno contra o CFZ no Adonir Guimarães, jogo que ficou 2 x 0 para o jacaré, conquistando o primeiro turno. No segundo turno o Brasiliense liderou novamente o turno e nas semifinais do segundo turno o Brasiliense eliminou o Unaí. O jogo decisivo foi contra o Gama no Serejão. O jogo bem disputado e depois de um tempo foi paralisado por causa da forte chuva que caia, e em um lance de bola parada, a bola chegou até a cabeça do zagueiro Jairo que marcou o gol do título do primeiro título brasiliense do jacaré, e após terminar a partida, vários torcedores do Brasiliense invadiram o gramado do Serejão para comemorar o título.

Na Copa do Brasil o Brasiliense passou pelo Asa de Arapiraca mas na segunda fase enfrentou o Goiás e foi eliminado.

Na série B viria a maior glóra do Brasiliense até os dias atuais. Em um campeonato disputado por diversas equipes tradicionais do futebol brasileiro, o Brasiliense se classificou com folga a segunda fase do torneio após liderar a primeira fase e empolgar a grande torcida que comparecia aos jogos do time no Serejão. Na segunda fase o time caiu no grupo com Santa Cruz, Ituano e Fortaleza, e o Brasiliense teve muito trabalho nessa fase, se classificando após um empate em 1 x 1 com o Santa Cruz na última rodada. No quadrangular final o time teria que encarar os outros 3 melhores clubes da competição que eram Bahia, Avaí e Fortaleza. O jogo do acesso do time do Distrito Federal à elite brasileira foi contra o Fortaleza, com gol do zagueiro Durval, o Brasiliense venceu o Fortaleza e diante de um Serejão lotado conquistou pela primeira vez o tão sonhado acesso.


Jogo do acesso contra o Fortaleza

Houve muita festa da torcida e dos jogadores após esse feito inédito na história do clube. Mas o melhor ainda estaria por vir no último jogo contra o Bahia, quando o Brasiliense calou a Fonte Nova vencendo por 3 x 2 e se sagrou campeão da Série B de 2004, mais um feito na sua história gloriosa.



Time que conseguiu o acesso para o Brasiliense

No ano de 2005 o Brasiliense foi campeão após vencer o Gama por 3 x 0 no Serejão.

Na Copa do Brasil o time eliminou na primeira fase o Brasiliense eliminou o Serra, mas na segunda fase foi eliminado pelo Atlético Mineiro, perdendo por 3 x 1 em pleno Serejão.

A Série A sem dúvidas era a prioridade do Brasiliense para aquela temporada e o time se reforçou com vários jogadores, principalmente veteranos como Marcelinho Carioca, Oséas, Vampeta, etc. Mas a primeira temporada na elite brasileira foi um desastre. O Brasiliense estreou contra o Vasco da Gama no Mané Garrincha, e o jogo ficou empatado em 2 x 2, mas o Brasiliense perdeu os pontos no tribunal por causa que deveria jogar a partida com os portões fechados. O único destaque do Brasiliense no campeonato foi a torcida que chegou a média de quase 14 mil por partida, sempre lotando as arquibancadas do Serejão, mas o time no entanto não correspondeu as espectativas, principalmente pela falta de estrutura do Brasiliensee pela equipe envelhecida que possuía. O Brasiliense acabou voltando para segundona.

Em 2006 o time com certa folga ganhou o seu terceiro título candango, após empatar por 0 x 0 com o Gama no Mané Garrincha e garantir a liderança do quadrangular final.

Na Copa do Brasil, o Brasiliense eliminou nas primeiras fases o São Raimundo-RR e o Remo, e nas oitavas duelou com o Santos. O Brasiliense perdeu por 2 x 1 em Santos e empatou em 1 x 1 em Taguatinga, sendo assim eliminado da competição.
Na Série B o Brasiliense lutou para subir, mas perdeu muitos pontos fora de casa e acabou ficando na 8° colocação, não conseguindo alcançar seu objetivo.

Em 2007 o candangão teve a sua fórmula modificada novamente, dessa vez para pontos corridos, e o Brasiliense novamente papou o título com facilidade.



Brasiliense campeão candango em 2007

Na Copa do Brasil o Brasiliense fez uma grande campanha, eliminando na primeira fase o Barra do Garças por 4 x 1 no Zeca Costa, na segunda eliminando o Juventude após empatar em 0 x 0 no Serejão e buscar na raça a classificação, vencendo por 3 x 2 em Caxias do Sul. Já nas oitavas pegou o Cruzeiro e contrariando todas as expectativas, venceu a raposa no Mineirão por 1 x 0 e no jogo de volta em Taguatinga empatou em 1 x 1. Nas quartas outro time mineiro, o Ipatinga, e o Brasiliense empatou em 2 x 2 no Serejão e venceu em Ipatinga por 1 x 0. Nas Semi-finais o Brasiliense enfrentou o bom time do Fluminense e acabou sendo goleado no Maracanã por 4 x 2 e na partida de volta empatou em 1 x 1, dando adeus a competição.


Brasiliense 1 x 1 Cruzeiro pela Copa do Brasil de 2007

Durante a Série B de 2007 o Brasiliense figurou várias vezes entre os primeiros colocados, jogando um grande futebol sob o comando do treinador Roberto Fernandes. Mas o treinador saiu e o time começou a despencar na tabela, perdendo muitos jogos e ficando apenas na 9° colocação.




Brasiliense x Coritiba Série B 2008

Em 2008 o time repetiu a dose e se sagrou mais uma vez campeão do DF, após vencer o Esportivo Guará por 4 x 0 no CAVE. Já na Copa do Brasil o time eliminou a ULBRA-RS na primeira fase, mas acabou sofrendo duas derrotas para o Sport na segunda fase e saiu da competição.

Brasiliense Campeão 2008

Na Série B de 2008 o clube contando novamente com diversos veteranos, foi muito mal no primeiro turno da competição, sendo que ao fim do mesmo ficou em penúltimo lugar com apenas 13 pontos ganhos, mas no segundo turno teve uma reação espetacular, ganhando várias partidas dentro e fora de casa, e conseguindo a 14° colocação na tabela, se salvando do rebaixamento na penúltima rodada.

Brasiliense x Corinthians Série B 2008



Iranildo o maior ídolo da história do Brasiliense

Em 2009 o time disputou o estadual e liderou a primeira fase do torneio com méritos e chegou ao quadrangular semifinal juntamente com Brasília, Gama e Dom Pedro, sendo que nessa fase que foi disputada pelos 4 times jogando entre si em turno e returno, o Brasiliense ficou em primeiro. Na final enfrentou o tradicional Brasília, vencendo o primeiro jogo de virada no CAVE por 2 x 1, e mesmo podendo perder por 2 x 0, venceu o Brasília na Boca do Jacaré por 2 x 0 e garantiu o sexto título consecutivo na competição, um
recorde no futebol do Distrito Federal.

Brasília 1 x 2 Brasiliense no CAVE

Brasiliense hexa campeão do Distrito Federal em 2009


Na Copa do Brasil o clube venceu na primeira fase o Cristal-AP com vitórias de 2 x 1 e 3 x 1, respectivamente. Na segunda fase enfrentou outra vez o Goiás, e foi eliminado perdendo por 1 x 0 em casa e por 4 x 1 em Goiânia.

O Brasiliense disputou a Série B de 2009 e começou bem, após boas vitórias em casa e fora o time assumiu a vice-liderança do torneio e brigando contra o Guarani. A torcida estava deliciada com o momento do time, mas o Brasiliense teve uma grande queda de rendimento, ficando 1 mês sem vencer uma partida, o que custou na demissão de Roberval Davino. Entrou Heriberto da Cunha e Reinaldo Gueldini, mas não conseguiram levar o time as vitórias e o time que estava tão bem, acabou na zona de rebaixamento.
Chegou Mauro Fernandes e o time acaba vencendo as 2 partidas restantes e se livrando da terceirona.

Bahia 1 x 2 Brasiliense na Série B 2009

O ano de 2010 foi marcado pela expectativa da torcida auribranca, com a contratação de vários reforços de peso, como a volta de antigos jogadores do clube, como Marcinho e Deda, as contratações de Michel Schmoller, Jean (ex-Flamengo, Vasco), Enilton (ex-Palmeiras, Sport e Juventude), Aloísio Chulapa (ex-São Paulo, Vasco, Paris Saint Germain-FRA), Cicinho (ex-Juventude), Vanderlei (ex-Gama e Atlético Mineiro), entre muitos outros nomes, mas acabou fracassando em todas as competições no ano. Na Copa do Brasil foi humilhado pela Chapecoense já na primeira partida, levando de 3 x 0 e até conseguindo vencer por 2 x 1 o duelo de volta, mas não conseguindo a classificação. No Candangão arrasou até o quadrangular semifinal, mas na final sucumbiu diante do experiente time do Ceilândia, então campeão pela primeira vez do campeonato local. Na Série B iniciou bem, disputando a vaga no G-4, mas com os sucessivos fracassos trocou de técnico várias vezes, mudou muito o seu plantel, afastando até mesmo o ídolo Iranildo do elenco, em que alternaram Roberto Fernandes, Ivo Wortmann, Roberval Davino, Adelson de Almeida e Andrade, que se encarregou de tirar o clube do rebaixamento. Até conseguiu uma arrancada nas partidas finais, em que a torcida, há como muito tempo não se via, empurrava o time rumo ao seu objetivo, mas mesmo vencendo o último jogo contra o América de Natal no Machadão por 2 x 1, amargou o rebaixamento ao terceiro escalão nacional após cinco anos disputando a Série B. No mesmo ano houve o lançamento do terceiro uniforme do clube, uma camisa fabricada nas cores cinza/preta e também preto/azul, em homenagem ao dia do rock, estilo música que sempre conquistou os ouvintes locais. A camisa gerou polêmica, mas ao mesmo tempo conquistou os torcedores e não torcedores, gerando muitas vendas.

Brasiliense e América-MG pela Série B de 2010
Iranildo vestindo a camisa do Jacaré
 
Houve uma reformulação no plantel do clube amarelo, em que foram contratados diversos jogadores, conseguindo se impor no campeonato local, chegando ao primeiro lugar na primeira fase. Na segunda continuava arrasando, até o momento da traumática eliminação para o Ceará na Copa do Brasil, em que perdeu a vaga no último minuto de jogo no Castelão, o que abalou o elenco. Na última rodada só garantiu vaga na final pelo fato do Formosa, grande surpresa do torneio e que não perdia no Diogão há mais de 3 anos, acabou sucumbindo diante do Botafogo, que não possuía nenhum ponto no torneio, e foi goleado por 4 x 1, perdendo a vaga na final. O clássico na final não acontecia desde 2003, quando o Gama goleou o Brasiliense. No primeiro jogo o Brasiliense arrancou o empate nos últimos minutos com gol do zagueiro Raphael, já no segundo jogo garantiu o 0 x 0 após uma grande atuação do goleiro Welder, que rendeu o sétimo título ao clube taguatinguense graças ao regulamento, que garantia o título após dois empates ao clube de melhor campanha.
Brasiliense campeão de 2011

Na Série C o clube deu sinais que estava prestes a retornar ao segundo escalão nacional, fazendo bons resultados em seu grupo, então composto pelo Ipatinga, Macaé, Madureira e Marília. Classificou-se em primeiro lugar no geral, garantindo vaga para o quadrangular semifinal, em que enfrentou Chapecoense, Ipatinga e Joinville. O clube, no entanto, mudou de treinador mesmo após a classificação, quando Marcos Soares foi trocado por Argel Fucks, mas a boa campanha da primeira fase não se repetiu com o novo comandante. A derrota em casa para o Joinville por 4 x 1 refletiu muito bem a derrocada que o esquadrão amarelo teve no torneio, acabando em último no seu grupo, não conseguindo realizar o sonho de seus torcedores, mesmo com o alto bicho prometido para o elenco em caso de acesso, havendo relatos de que chegaria a 25 mil para cada jogador.

Para o Candangão de 2012, o Brasiliense fez uma reformulação gigante na equipe, mandando embora quase todos os seus jogadores do ano anterior e inovando em seu método de contratações, dando espaço para os jovens valores do futebol local, geralmente oriundos da Segunda Divisão, principalmente do Brazlândia, campeão da edição anterior do torneio. No turno o clube acabou fazendo uma campanha satisfatória, mas classificando-se em segundo, embora na semifinal acabou eliminado para o Ceilândia após empate em 0 x 0 no Abadião, pois o Ceilândia tinha sido primeiro em seu grupo, o que garantia a classificação por empate, já que a fórmula antiga foi trocada pela usada no estadual do Rio de Janeiro, com dois turnos. No segundo o elenco decepcionou, mesmo ao contratar diversos nomes, como o atacante Luiz Carlos, acabando por fazer diversos gols, mas não conseguindo passar de fase, resultando na eliminação no torneio doméstico, assim como ficou fora da Copa do Brasil, fato que não acontecia desde 2003. No torneio nacional foi eliminado precocemente para o Guarani.

Para a Série C o clube inovou, contratando diversos jogadores rodados, como Walter Minhoca, Andrade, Jandson, Leandro Camilo, Tozo e Baiano e mesmo assim o clube penou no primeiro turno da competição, e a sonhada volta para a Série B se transformou em uma desesperada luta contra o rebaixamento, em que o clube parecia não dar mostras de reação, afundando-se na zona de rebaixamento. No final do primeiro turno, o elenco foi reformulado e Barbieri foi enfim demitido pela diretoria, que contratou Ney da Matta (depois substituído por Márcio Fernandes) para o comando técnico, além de reforços como Washington, Fábio Braz (terceira passagem pelo clube), Frontini, Ruy Cabeção, Djavan, entre outros que ajudaram o clube a não rebaixar para a Série D, com ajuda do craque da equipe, o meia Ferrugem, com atuações de gala que lhe renderam uma transferência em empréstimo para a Ponte Preta no ano seguinte.

Brasiliense x Madureira, pela Série C de 2012

No ano seguinte, o Brasiliense acabou modificando novamente o elenco, e mesmo com a desconfiança dos torcedores, Márcio Fernandes acabou sendo preservado no cargo. O Jacaré do Papo Amarelo não fez boas exibições, mas acabou ainda se classificando em primeiro no seu grupo e eliminando o Gama após um empate em 0 x 0 nas semifinais. Na final esperava-se um duelo equilibrado, até pelo Brasília ter ganho do Brasiliense na primeira rodada do torneio. O Colorado, comandado pelo ex-centroavante Gauchinho, acabou levando a Taça JK (primeiro turno) ao vencer por 3 x 1 o primeiro jogo e perder o segundo por 1 x 0, ambos disputados no Serejão (local em que o Brasília vinha a mandar seus jogos). Para o segundo turno o clube pode não ter feitos grandes exibições, mas acabou por concluir vitórias em todos os jogos, o que deu passaporte para o clube disputar a semifinal contra o Ceilandense e garantir vaga na final do returno após um 0 x 0 no Serejão, em que o goleiro Welder acabou por defender um pênalti.


Antigos escudos do Brasiliense

Estádio


Estádio Serejão
Créditos: Getúlio Romão

Estádio Serejão/Boca do Jacaré
Nome: Estádio Elmo Serejo Farias
Local: Taguatinga/DF
Capacidade: 30 mil pessoas
Inauguração: 23/01/1978
Jogo de inauguração: Taguatinga 1 x 0 Vila Nova
Primeiro gol:
Recorde de público: Brasiliense 1 x 2 Gama - 35 mil pessoas, em 3 de junho de 2001
Proprietário: Governo do Distrito Federal
Obs: Elmo Serejo Farias foi governador do Distrito Federal nos anos 70.

Mascote





Hino do Clube

O Brasiliense possui dois hinos:
O primeiro foi composto por Walter Queiroz:

Com muita garra e toda a nossa vibração
Salve o Brasiliense, futebol clube, meu irmão
No campo, uma pintura, uma aquarela
E na torcida explode nossa febre amarela

Bis
As cores do meu coração
Verde, amarelo e branco
O meu time é campeão

Refrão
É na palma da mão
É com a bola no pé
É na palma da mão
É com a bola no pé
Vacilou caiu na boca, na boca do Jacaré

Para ouvir o hino:

http://www.youtube.com/watch?v=i0zOhe25YSs

E tem um segundo hino:

Sou Brasiliense de coração
Força, humildade e determinação
Raça e futebol para vencer o oponente
Eu tenho orgulho de ser Brasiliense
No campo meu Brasiliense é um show
E a torcida grita gol
Brasiliense o meu peito explode de emoção
Vencer, vencer, vencer com tradição
O meu Brasiliense é campeão
Brasiliense é futebol e alegria
É pura emoção, é encanto é magia
É bola no pé de encantos mil
Brasiliense coração do meu Brasil!


Para ouvir o hino:

http://www.youtube.com/watch?v=xRZMbGWmh6Q


Vídeos: História do Brasiliense - http://www.youtube.com/watch?v=RDKjyU1Uqvo
Créditos: bmaciel4

Esportivo Guará 0 x 4 Brasiliense, Brasiliense campeão candango 2008 - http://www.youtube.com/watch?v=3cdAc6V0Fd8

Campanha do Brasiliense no candangão de 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=5ZRA7J56TWk

Primeiro jogo da final da Copa do Brasil de 2002 - http://www.youtube.com/watch?v=yFbx65JHkVw&feature=related

Segundo jogo da final da copa do brasil de 2002 Brasiliense x Corinthians - http://www.youtube.com/watch?v=QhpZE2lKbp0&feature=related

Cruzeiro 0 x 1 Brasiliense Copa do Brasil 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=nZNp0aAfnCg

Brasiliense 1 x 1 Cruzeiro Copa do Brasil 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=F-_vWRKmOpM&feature=related

Brasiliense 2 x 2 Ipatinga Copa do Brasil 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=ROmxXN86XFo

Ipatinga 0 x 1 Brasiliense Copa do Brasil 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=awr6hQY46aQ

Brasília 1 x 2 Brasiliense Final do Candangão 2009 - http://www.youtube.com/watch?v=QqCBDGsVJGI

Brasiliense 6 x 0 Vitória Série B 2007 - http://www.youtube.com/watch?v=qFVGxm0vPPs



Brasiliense hexacampeão 2009 - http://www.youtube.com/watch?v=umq48a3Kltw









1 comentários:

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *